De modo geral, os profissionais de segurança estão familiarizados com análise de vulnerabilidades e testes de penetração (pentest). No entanto, os termos são frequentemente usados de forma sinônima, gerando alguma confusão. As análises de vulnerabilidade não são pentests, mas os testes de penetração podem incluir análises de vulnerabilidade.

Pode parecer confuso no início, mas vamos mergulhar um pouco mais nas diferenças entre os dois tipos de análise.

O que são as análises de vulnerabilidade?

Esta modalidade, indica possíveis vulnerabilidades na sua rede, sem necessariamente explorá-las. Muitas avaliações usam uma ferramenta de scan para identificar possíveis brechas em sistemas e políticas de segurança. Então, a ferramenta classifica por nível de impacto as vulnerabilidades encontradas em seu ambiente. Uma vez classificadas, o profissional de segurança pode então priorizar as vulnerabilidades e decidir qual será a primeira a ser remediada.

Aproveite uma experiência GRATUITA com a nossa ferramenta de Gerenciamento de vulnerabilidades e conformidades.

A ferramenta de análise de vulnerabilidades também pode recomendar à equipe de segurança as ações de correção de cada caso – por exemplo, gerenciamento de atualizações (pacthes), mudanças de configuração ou fortalecimento da infraestrutura de segurança (hardening).

O processo das análises de vulnerabilidade

  • O scanner de vulnerabilidade realiza uma varredura automática de todos os ativos dentro do seu ambiente;
  • Procura e identifica potenciais vulnerabilidades em toda a rede, aplicativos e infraestrutura;
  • Categoriza as vulnerabilidades por risco e prioridade (baixo, médio e alto risco);
  • O profissional de segurança de TI remedia as vulnerabilidades de acordo com as prioridades definidas no passo anterior.

O que é um teste de penetração?

Esta técnica consiste em uma avaliação mais extensiva e é adequada para as organizações que já possuem uma postura de segurança madura. O objetivo do teste de penetração é identificar exploits dentro da rede ou aplicativos que tentam obter acesso a dados sensíveis. Com o pentest, também é possível mostrar o impacto financeiro de possíveis exploits em seu ambiente.

Um pentest também pode abranger testes para esquemas de exploração física ou engenharia social. Nessas situações, o especialista (pentester) identificaria explorações com a segurança física de uma organização, seus funcionários e os provedores de serviço (terceiros) usados pela organização.

O processo do pentest

  • Reconhecimento
  • Varredura e Descoberta
  • Identificação de vulnerabilidade
  • Fase de Ataque ou Exploração
  • Recomendações de Análise de Risco e Remediação
  • Relatórios

Qual análise é a melhor para sua organização?

Um teste de penetração é mais robusto e abrangente, capaz de mostrar como os exploits afetam uma organização. Pode ser útil para melhorar a continuidade do negócio e o planejamento de recuperação de desastres para a organização. Também pode mostrar o quão bem sua equipe de segurança lida com a resposta, remediação e relatórios do incidente.

A análise de vulnerabilidade é útil para organizações precisam de um ponto de partida para medir e classificar as vulnerabilidades dentro de seu ambiente, além de monitorar de forma constante o status de segurança em sua infraestrutura e dispositivos.

O pentest pode ser uma atividade anual para atender a conformidade e requisitos regulamentares, enquanto que a análise de vulnerabilidades e a varredura podem ser usadas para avaliar em seu ambiente de forma frequente.

Teste agora a análise de vulnerabilidades!